Salve sua pele

Para se encontrar com a segunda maior vilã da saúde da pele, a poluição, basta sair de casa. Não é exagero. É só refletirmos um pouco.

Todos os dias somos expostos a uma quantidade excessiva de toxinas e poluentes emitidos por automóveis, indústrias, cigarros e afins. No final das contas, não é de se admirar que o efeito acumulativo dessa exposição seja extremamente danoso à saúde em geral e, sobretudo, à pele.

Mas antes de falarmos em minimizar tais efeitos, que tal entendermos como a poluição age na saúde do nosso maior órgão?

Bom, da mesma forma que a pele é capaz de absorver água e cremes, ela também absorve todos esses agentes poluentes presentes no ar, que podem desencadear uma irritação na sua camada mais superficial.

Como consequência, a barreira de proteção cutânea é alterada, ocorrendo uma maior liberação de radicais livres, substâncias extremamente reagentes que promovem o estresse oxidativo e prejudicam o colágeno e as fibras elásticas da pele. O resultado é uma pele menos firme, menos viçosa e mais suscetível à acne (espinhas e cravos).

Outro dano está na obstrução dos poros pelas micropartículas emitidas por esses poluentes, que aumentam a oleosidade e, com isso, a incidência de cravos e espinhas – o que pode agravar o quadro de um paciente acneico.

As consequências? Bom, elas variam de acordo com o grau de irritação, podendo ocorrer reações como: eczemas, alergias, entre outras.

Se você me acompanhou até aqui, já notou a importância de se proteger contra a poluição  do ar, certo? Então, agora, vamos conhecer algumas medidas e tratamentos que minimizam esse resultado nocivo.

– Filtro: antes de mais nada, não adianta se proteger de um e esquecer do outro. Então, não abra mão de um bom filtro solar recomendado pelo seu dermatologista.

– Limpeza: tanto a diária feita em casa, como a em consultório feita esporadicamente, te ajudam a limpar e remover impurezas da cútis.

– Antioxidantes: dermacosméticos com compostos antioxidantes prescritos pelo especialista ajudam a neutralizar os efeitos dos radicais livres.

– Tratamentos: técnicas combinadas utilizando ácidos e drug delivery podem ajudar na renovação celular, na hidratação e na melhora da textura da superfície da pele, além de recuperar a barreira de proteção cutânea.

 

Dra. Julia Ocampo Lyra
CRM 170774