Antes de iniciar qualquer rotina ou protocolo estético, é preciso identificar qual o seu tipo de pele. Isso porque cada um dos tipos existentes exige produtos e cuidados diferentes. Utilizar produtos para pele oleosa em uma pele seca, por exemplo, pode causar o efeito contrário, levando a descamação e ao ressecamento.

A fim de facilitar essa análise, veja abaixo as características de cada um dos principais tipos, segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia:

Normal: Produz gordura em quantidade adequada, não permitindo que a pele fique nem ressecada e nem excessivamente brilhosa em quaisquer pontos do rosto. Possui poros pouco aparentes e aparência saudável, mas, também está suscetível a problemas e exige tanto cuidado quanto os demais.

Seca: Não produz muita gordura e perde água com facilidade. Pode ser mais seca em alguns pontos específicos, apresentando vermelhidão, ressecamento e/ou descamação. Tende a ser mais sensível que os demais tipos. Com a idade, a pele tende a ficar ainda mais seca e mais propensa a formação de rugas e linhas finas.

Oleosa: Produz gordura em excesso, e com isso tem maior tendência a formação de cravos e espinhas. Possui poros dilatados e bastante visíveis, principalmente em áreas como queixo, nariz e testa. Alguns fatores podem contribuir para deixar esse tipo de pele ainda mais oleosa, como alterações hormonais, alimentação inadequada e estresse.

Mista: Produz gordura em excesso na zona T (queixo, nariz e testa) e é ressecada nos demais pontos. É considerado o tipo mais comum de pele. Por possuir as características de dois tipos bem distintos entre si, exige cuidados especiais.

Após identificar qual é o seu tipo de pele, é hora de escolher os produtos certos para cuidar corretamente, de acordo com suas necessidades individuais.

Independentemente se oleosa, seca, ou mista, todas as classes acima precisam de sabonete, tônico, hidratante, protetor solar, e esfoliante específicos para começar uma rotina ideal de cuidados. A composição do produto é que muda, de caso a caso.