Se você já notou aquela sobrinha indesejada de pele aqui e ali no corpo, provavelmente pensou que para se livrar dela basta entrar em uma academia, certo? Infelizmente, não é tão simples assim. Calma que te explico melhor.

A verdade é que a flacidez pode ser desencadeada por diversos fatores e afetar diferentes partes e estruturas do corpo. Mas, antes de mais nada, você sabe o que é flacidez?

Basicamente, a flacidez ocorre quando você perde tônus da pele, do músculo ou de ambos. Esse processo, além da idade, pode ser influenciado por fatores genéticos, ambientais (poluição, exposição solar, sedentarismo, tabagismo, alcoolismo, etc).

Sabendo que a pele sobrepõe o músculo, o resultado da flacidez fica aparente apenas nela, ainda que a falta de tônus seja muscular. Em outras palavras, existem dois tipos de flacidez, a do músculo que pode ser melhorada por meio de melhores hábitos e a da pele, que juntamente com o exercício físico que tonificará o músculo, precisará de tratamentos específicos para melhorar sua aparência.

Essa flacidez da pele é um quadro bastante comum em pacientes que tiveram ganho ou perda de peso acentuada.

A indicação nestes casos, além de levar uma vida mais saudável e menos sedentária, existem diversos protocolos para tratar o quadro, que dependerão da área afetada e do quadro de cada paciente. Técnicas como Ultraformer e bioestimuladores (Radiesse e Sculptra) – que estão disponíveis aqui na clínica –  podem auxiliar a devolver a firmeza da pele.