Coronavírus: tudo o que você precisa saber

Não é só mais uma gripe! Nos últimos dias, o país e o mundo entraram em estado de alerta por conta do surto do novo coronavírus. Shoppings e lojas de portas fechadas, eventos adiados, instituições paralisando atividades… a rotina mudou completamente e os mais diversos setores têm sentido o impacto e a necessidade de agir com responsabilidade diante da efervescência dos casos.

Nesse cenário, a atenção precisa estar redobrada e os cuidados em dia, e para isso, informação é o que não pode faltar!

Dessa forma, o texto de hoje traz tudo e mais um pouco sobre o COVID-19. Continue lendo e entenda mais sobre o vírus e como se prevenir!

Afinal, o que é o coronavírus?

Com seu primeiro caso de contaminação registrado em Wuhan na China, o novo vírus é da família coronavírus, que se distribui amplamente entre humanos, outros mamíferos e pássaros. Seis espécies de coronavírus são conhecidos como causadores de doenças em humanos.  Exemplos recentes são a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS-CoV) e a Síndrome Respiratória do Oriente Médio (MERS- CoV).

Sintomas e transmissão

Investigações e estudos sobre o coronavírus e suas formas de transmissão ainda estão em andamento, no entanto, se sabe com clareza que a transmissão de dá de pessoa para pessoa.

Isso pode ocorrer pelo ar – através da saliva, catarro e gotículas expelidas pela boca – e por contato, seja ele direto com outras pessoas ou por meio de superfícies contaminadas.

Os principais sintomas da doença, por sua vez, são a tosse, febre (temperatura corporal acima de 37,8 graus) e dificuldade respiratória. Além desses, outros possíveis sinais de atenção que podem surgir se assemelham bastante às manifestações de uma gripe, como dores no corpo, congestionamento nasal, inflamação na garganta e diarreia.

Como se prevenir?

O vírus tem como característica principal seu alto grau de contágio, por isso, as medidas preventivas devem ser seguidas com rigidez em função de preservar a saúde própria e a dos que estão ao nosso redor!

Para se prevenir, portanto, seguir recomendações básicas de higiene já faz toda a diferença! Como por exemplo:

– Lavar bem e constantemente as mãos com água e sabão, até a metade do punho, esfregando também as partes internas das unhas;
– Usar álcool 70 °(o que a gente compra no supermercado, geralmente é 46°) para limpar as mãos antes de encostar em áreas como olhos, nariz e boca;
– Evitar ficar tocando áreas como nariz, olhos e boca;
– Tossir ou espirrar levando o rosto à parte interna do cotovelo;
– Manter cabelos presos em coques (franja também deve estar presa);
– Evite adornos (brincos, anéis, colares, relógios);
– Deixa a barba bem curta ou fique sem barba;
– Lave os cabelos diariamente (ideal é tomar banho quando chegar da rua e lavar cabelos e barba nesse momento);
– Mantenha unhas curtas e limpas;
– Retire os sapatos ao chegar em casa;
– Bote suas roupas para lavar a chegar em casa;
– Evitar multidões e se manter em casa o máximo possível;
– Manter a distância de um metro de outras pessoas, ainda mais se estiverem espirrando ou tossindo;
– Higienizar com álcool objetos tocados frequentemente;
– Evitar cumprimentar com aperto de mãos, abraço ou beijo no rosto;
– Utilizar lenço descartável quando estiver com nariz escorrendo e jogue fora após usá-lo;
– Utilizar máscara e se manter isolado, caso apresente os sintomas;
– Manter-se informado sobre os devidos métodos de prevenção e passar informações corretas;

Agindo juntos, conseguiremos minimizar os efeitos desse vírus e garantir a saúde pública! A responsabilidade é coletiva e cabe a cada um de nós estar devidamente informado e seguir corretamente as recomendações dos órgãos oficiais de saúde.

Cuide-se e preserve quem está ao seu redor também!