O período de isolamento social por conta da pandemia da COVID-19 necessita cuidados redobrados com a nossa saúde mental. Repentinamente, nos vimos diante de um cenário em que o contato social foi reduzido ao seu mínimo para poupar maiores danos aos grupos de risco, à sociedade em geral e ao sistema de saúde do país. Assim, todo esse contexto acaba trazendo inúmeras incertezas, podendo desencadear maior ansiedade, pânico e sensação de medo.

Entretanto, em momentos como esse, é fundamental aprender a minimizar esses sentimentos e buscar o chamado equilíbrio mental, o que pode ser feito através de pequenos gestos diários, como: se alimentar bem, beber muita água, praticar exercícios físicos mesmo em casa (há vídeos no youtube que podem te ajudar e aulas-online ou lives no instagram), manter uma rotina, ler livros, escrever, desenhar, assistir filmes ou séries e não extrapolar o horário de trabalho!

Acompanhe aqui algumas dicas para cuidar da cabeça no isolamento:

1) Excesso de informação?
Evite! Procure se informar nos noticiários e sites, mas com cautela! Escolha um horário do dia para isso. Fora desse horário, evite pensar excessivamente sobre o assunto para evitar crises de ansiedade (precisamos cuidar dos nossos pensamentos!). E lembre-se de procurar informações sempre em fontes oficiais e de credibilidade, se atentando para não cair nas chamadas ‘Fake News’.

2) Estimule a criatividade!
Adote sua criatividade como cúmplice para relaxar o máximo possível! Esses dias dentro de casa podem ser uma grande oportunidade para descobrir novas habilidades… Atividades como pintar, desenhar, escrever, ler, costurar, organizar a casa, cozinhar, cantar, estudar uma nova língua ou fazer artesanato são terapêuticas e saudáveis!

3) Seja otimista!
Sei que diante de um cenário como esse pode parecer impossível ou muito difícil, mas seja perseverante! Em meio a tanta informação, procure aquelas notícias positivas – que também existem – e cultive bons pensamentos! A esperança é capaz de mover montanhas e transformar o clima dentro de casa, inspirando sentimentos e ações positivas! Força!

4) Atenção aos seus sentimentos!
Neste momento, é natural sentir-se aflito, ansioso e angustiado… Não tente negá-los ou controlá-los. Precisamos nos acolher e reconhecer esses sentimentos para, assim, poder transformá-los. Tudo bem não estar 100% o tempo todo. Somos humanos, temos altos e baixos e estamos diante de uma situação completamente atípica. Não existe roteiro! Então, procure não se cobrar tanto, principalmente agora!

5) Lidando com as distâncias
Estamos distantes fisicamente de pessoas que amamos, e tem dias que a saudade aperta o peito… quando isso acontecer: use a tecnologia a seu favor e interaja com quem está longe! Videoconferências, ligações, mensagens de texto, vale de tudo para trazer para perto aqueles que estão fazendo falta.

Além disso, se você estiver de quarentena em casa com entes queridos, desfrute desse momento para se aproximar deles e passar mais tempo juntos – coisa que com a correria do dia a dia, fica mais difícil!

Aproveite essas dicas e molde sua quarentena de maneira mais acolhedora e saudável. O momento não é fácil, mas podemos encontrar saídas e torná-lo mais ameno.

Para finalizar, um recado importante: cuide fisicamente e psicologicamente de si mesmo! Precisamos preservar a nossa saúde mental todos os dias. Existem maneiras de aliviar a tensão dentro de casa, mas caso você não saiba o que fazer, busque ajuda profissional.

Vamos encarar e sair dessa juntos! Continue em casa, cuide de si, e de todos!