Em teoria, todas as pessoas se encaixam em um dos quatro tipos de pele que existem. Essa classificação é definida pela genética e depende, basicamente, de três fatores:

•Quantidade de água, que determina a elasticidade cutânea;
•Quantidade de lipídios, que interfere na nutrição e na suavidade;
•Nível de sensibilidade, que determina a resistência da pele.

QUAIS SÃO OS 4 TIPOS DE PELE
Pele normal
Apesar de sua denominação, é o menos frequente dentre todos os tipos de pele. A pele normal é equilibrada. Apresenta a quantidade ideal de água e lipídios, por isso, seu aspecto é saudável e suave. Possui boa elasticidade e sensibilidade, e produz gordura em níveis adequados.

Geralmente, tem aspecto rosado, com poros finos e pouco visíveis, e é pouco propensa ao surgimento de acne e manchas, o que resulta em uma pele quase sem imperfeições. As rugas, em pessoas com esse tipo de pele, tendem a ser mais perceptíveis na região dos olhos.

Às vezes, a chamada zona T (testa, nariz e queixo) pode produzir um pouco mais de sebo, mas os níveis de gordura e umidade são balanceados e a pele não é nem muito oleosa, nem muito seca.

Pele seca
É caracterizada pela perda de água em excesso e por produzir menos sebo que a pele normal. Por isso, não há lipídios suficientes para reter a umidade e construir uma barreira de proteção contra influências externas. Os poros também são pouco visíveis, mas não há suavidade, luminosidade ou elasticidade.

É áspera, com aspecto apagado e esticado, e muito propensa à descamação e ao aparecimento de manchas vermelhas. As costas das mãos e a parte exterior de braços e pernas são as áreas mais afetadas. Esse tipo de pele tem maior tendência ao surgimento de rugas.

Existem diferentes graus de pele seca. Peles muito secas têm aspecto manchado e podem parecer mais velhas do que realmente são, além de apresentarem coceira e serem mais sensíveis à irritação e ao risco de infecção. Peles extremamente secas afetam mais certas partes do corpo, como mãos, pés, cotovelos e joelhos, e causam rachaduras, calos e coceira frequente.

O número de mulheres com a pele seca é maior do que o de homens, mas todas as peles ficam mais ressecadas com o envelhecimento.

Pele oleosa
Seu aspecto é brilhante, úmido, espesso e engordurado, devido à produção de sebo e lipídios, que é maior do que o considerado normal e necessário. Possui poros dilatados e bastante propensão à acne e ao surgimento de cravos e manchas, mas menor tendência ao aparecimento de rugas e linhas de expressão. A oleosidade pode variar de um dia para o outro.

Pele mista
É o mais frequente dentre os tipos de pele. É oleosa e tem poros dilatados na zona T (testa, nariz e queixo), com propensão à acne nessa região, mas seca ou normal nas bochechas e extremidades. A pele mista tem espessura mais fina e possui tendência à descamação e ao surgimento de rugas precoces.

TIPO DE PELE X ESTADO DA PELE
São duas coisas distintas e que merecem uma breve explicação. O tipo de pele é determinado por nossa genética e é fixo. No entanto, o estado de nossa pele pode variar muito durante a vida de acordo com fatores internos e externos: clima, temperaturas, grau de umidade, poluição, exposição ao sol, uso de medicamentos, variações hormonais, estresse, fatores hereditários, produtos que usamos, cuidados que tomamos, alimentação que mantemos.

Por isso, produtos para cuidar da pele devem adaptar-se ao tipo e à condição da pele naquele momento. Apenas um dermatologista pode ajudar a determinar o tipo de pele e suas necessidades, baseando-se em vários fatores, para prescrever o tratamento adequado.