Novo protocolo de rejuvenescimento:
4 técnicas contra as rugas

É fato: o processo de envelhecimento da pele altera a estrutura dos ossos e músculos, assim como os compartimentos de gordura e características da pele, que perde sua elasticidade em função da queda dos níveis de colágeno.

É por isso que iniciar procedimentos dermatológicos antes que as linhas finas se transformem em rugas mais profundas promove a prevenção e o retardamento desse processo natural.

Mas e quem já começou a notar sinais mais visíveis de envelhecimento? A resposta está no protocolo de rejuvenescimento. Vamos entender?

Esse tratamento envolve todo o complexo da face, agindo em todas as camadas da pele. “Como isso é possível?” Por meio da combinação de diferentes procedimentos, como: laser CO2, peelings, microagulhamento, bioestimuladores, além do uso de injetáveis (toxina botulínica + preenchimento).

Tal protocolo pode ser iniciado com o laser CO2, que tem como alvo as moléculas de H20 e faz pequenas perfurações controladas, para estimular a produção de colágeno e melhorar a superfície da área tratada.

O tipo de peeling a ser utilizado depende das peculiaridades da pele de cada paciente. Um exemplo seria o ácido retinoico. 

Já o microagulhamento, que através de pequenas perfurações na área tratada estimula a regeneração da pele, pode ser utilizado para melhorar a absorção de determinadas substâncias (drug delivery).

Sabendo que uma pele de aparência jovem está intimamente ligada à produção de colágeno, o uso de bioestimuladores – capazes de aumentar a produção natural dessa substância – tem ganhado cada vez mais espaço nos tratamentos de rejuvenescimento. Técnicas como ultrassom micro e macrofocado (que já falei por aqui), associado ao ácido poli-lático, potencializam o resultado do protocolo, contribuindo para uma pele mais firme. 

Por fim e após o tempo de recuperação dos primeiros procedimentos, é hora dos injetáveis. Em geral, o preenchimento é feito com ácido hialurônico, para devolver o volume perdido com o processo de envelhecimento. A toxina botulínica entra para relaxar os músculos sem paralisá-los, impedindo que as rugas se tornem mais profundas.

O resultado é uma harmonização da face, sempre respeitando o desenho  natural do rosto de cada paciente. Uma forma de mandar embora aquele ar de cansaço, sem perder a identidade da sua beleza.